Novidades?
Home / Blog / Enfermagem / ENFERMAGEM NO TRATAMENTO DE QUEIMADOS

- ENFERMAGEM NO TRATAMENTO DE QUEIMADOS

ENFERMAGEM NO TRATAMENTO DE QUEIMADOS

O período de pré-natal é um tempo de preparação para a mãe para se preparar fisicamente e psicologicamente. É um momento de enorme ansiedade, emoção e aprendizagem. A melhor maneira de garantir a saúde da mãe grávida e seu bebê é através de pré-natal precoce e atento. A estreita supervisão permitirá que os profissionais de saúde possam identificar e, eventualmente, tratar distúrbios maternos que podem ter sido preexistentes ou desenvolvidos durante a gravidez.
A saúde dos indivíduos tem sido tratada por equipes multiprofissionais em ambientes desde os mais sofisticados, dotados da mais alta tecnologia, àqueles onde o cuidado cotidiano de muitos brasileiros, acolhidos pelo SUS (sistema único de saúde).

Qual o sentido e a importância do cuidado do enfermeiro no período pré-natal, os procedimentos e cuidados?



Cuidado pré-natal refere-se à supervisão médica e de enfermagem e cuidados dispensados à gestante durante o período entre a concepção e o início do trabalho de parto.

Sendo assim, não podemos apenas pensar que o ambiente é o avaliado, mas sim o serviço, o cuidado, e sim analisar a sua eficiência, efetividade e competência profissional, que possibilitará a tomada de decisões locais, nacionais e internacionais, a respeito da vida dos indivíduos e da sua qualidade.

A Enfermagem, por meio dos seus profissionais, pratica a sua labuta embasada em referencial metodológico designado processo de enfermagem (grifo nosso) que, apoia-se no padrão de referencial científico. Este método-instrumento auxilia na sistematização de suas ações por meio de etapas que vão sendo feitas, na maioria das vezes, simultaneamente e dando-lhe, portanto, condições para várias aplicações práticas.

A parte de organizar e sistematizar ações são reservados ao ser humano para que limites possam ser atingidos e respostas definidas. Esta metodologia, se não tivesse referencia teórica, não poderia constatar os fenômenos observados pelas enfermarias na sua prática cotidiana e dos resultados das suas intervenções. Não é possível elaborar teorias eternas, pois a capacidade humana tem limites, e a realidade é um processo constante (SOUZA, 1996).

Portanto, o enfermeiro deve estar muito bem preparado tecnicamente, mostrar-se competente e ter em mente um poder decisório na observação e ação junto aos pacientes, e também no treinamento e na supervisão de pessoal auxiliar. Somente desta forma, as funções administrativas, assistenciais, de ensino e pesquisa devem estar trabalhando em conjunto e merecem da parte de todo profissional da saúde, uma atenção e um desempenho apreciáveis.

Outros Assuntos
O QUE LEVA OS PROFISSIONAIS DA AREA DE ENFERMAGEM A ENTRAR NO INSS POR ESTRESSE
55

Enfermagem - O QUE LEVA OS PROFISSIONAIS DA AREA DE ENFERMAGEM A ENTRAR NO INSS POR ESTRESSE

Enfermagem - Atualmente, o estresse desenvolvido no ambiente de trabalho do profissional de

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM HEMODIÁLISE
55

Enfermagem - ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM HEMODIÁLISE

Enfermagem - Muitas pessoas bem informadas podem não saber que a assistência de enfermagem é padronizada

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO
63

Enfermagem - CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

Enfermagem - Em pacientes com doenças cardiovasculares, a morte súbita ocorre de 4 a 6 vezes mais naqueles