Novidades?
Home / Blog / Pedagogia / EJA METODOLOGIAS DE ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA E DA MATEMÁTICA

- EJA METODOLOGIAS DE ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA E DA MATEMÁTICA

EJA METODOLOGIAS DE ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA E DA MATEMÁTICA

O presente texto pretende apresentar a atual situação da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na sociedade com sugestões de soluções culturalmente apropriadas. A ênfase foi conferida especificamente como um recorte das metodologias de ensino, representadas ainda como incógnita no campo educacional, já que considera-se a formação nessa área como algo imprescindível para a maioria dos educadores.

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) atualmente se constitui em uma modalidade de ensino devidamente amparada e garantia por Lei, onde a maioria dos alunos não teve acesso à educação, não cumprindo com as etapas educacionais na idade correta estipulada pelo Estado. Considera-se que o ensino de jovens e adultos apresenta algumas diferenças do ensino voltado para as crianças, exigindo que os professores mantenham a qualificação necessária para compreender não apenas os conteúdos programáticos da sala de aula, mas também os anseios dessa população.

O papel do professor na EJA é imprescindível para a aquisição de bons resultados no processo de ensino aprendizagem, ressaltando que o docente deve ser capaz de observar o potencial de cada aluno e ao mesmo tempo evidenciar que a obtenção da educação é possível e contribuiu para o alcance de novos objetivos. Além de disseminar informações teóricas, a EJA visa também o entendimento da realidade diária em que o aluno vive. Isto permite que os professores estejam preparados para lidar com os problemas dos jovens e adultos, contribuindo para que os mesmos alcancem o crescimento pessoal e profissional.

Ao observar que a qualidade de ensino está ligada com a preparação do professor e com o desenvolvimento de propostas pedagógicas consistentes, as metodologias didáticas utilizadas na EJA devem estar baseadas nessas duas perspectivas, mantendo assim modelos que atendam as necessidades de jovens e adultos. Para tanto, o objetivo geral deste trabalho é identificar quais as melhores metodologias utilizadas na educação de jovens e adultos no ensino da língua portuguesa e da matemática, considerando a evolução deste modelo de ensino que marcou a vida de muitos cidadãos brasileiros.

Atualmente, jovens e adultos analfabetos enfrentam vários problemas de discriminação, gerando sentimentos de vergonha pelo fato de não saberem ler, escrever e até mesmo contar. Justifica-se este trabalho no intuito de analisar de que maneira é possível melhorar a aquisição do conhecimento deste público e aumentar a qualidade de vida dos mesmos.

A problemática deste estudo envolve a questão: De que maneira os professores podem melhorar o processo de ensino aprendizagem da língua portuguesa e da matemática na educação de jovens e adultos? Dessa maneira, a hipótese parte do fato de que os professores precisam compreender como estimular e incentivar os alunos a estabelecerem vínculos importantes com as propostas pedagógicas, ressaltando a importância dos educadores em identificar as características do modo em que vivem os jovens e adultos estudantes. Com isso, a metodologia deste trabalho foi realizada através de uma pesquisa exploratória bibliográfica, visando aumentar o conhecimento teórico acerca do tema apresentado neste estudo. Ressalta-se que a pesquisa deste estudo envolve um recorte das múltiplas metodologias que podem ser utilizadas na EJA das matérias apresentadas.

De acordo com os autores pesquisados, Lopes e Sousa (2004), Ribeiro et al (1997) e Rocha et al (2002), a história da educação de jovens e adultos no Brasil mantém inúmeros fatos marcantes associados com as mudanças que ocorriam no campo social, econômico e politico do país transformando as propostas pedagógicas e visando a redução da taxa de analfabetismo brasileira.

Assim, a expansão da política educacional elementar foi provocada pelo esforço do próprio governo em traçar diretrizes escolares voltadas às escolas públicas estaduais e municipais, tendo obtido maior forca após o final da Segunda Guerra Mundial (VIEIRA, 2004).

Foi com a perspectiva pedagógica de Freire (1979) na década de 60 que o campo educacional brasileiro obteve melhorias e pode ser renovado através do desenvolvimento de novos projetos que visavam o aumento da alfabetização dos cidadãos. Na época, muitos apoiaram esses projetos, principalmente os intelectuais, estudantes e católicos e a partir daí, a democracia foi fortificada nas ações políticas, influenciando significativamente um modelo de ensino mais eficaz, permitindo que jovens e adultos fossem incluídos nas propostas pedagógicas.

De acordo com Freire (1979) a Educação de Jovens e Adultos deve apresentar características multiculturais, sendo possível alcançar o crescimento do conhecimento, além da integração com a diversidade cultural, sendo possível entender que a educação é obtida através de benefícios mútuos, extinguindo problemas associados à raça, sexo, cultura e quaisquer fontes de discriminação. Para tanto, o educador necessita compreender a realidade vivida pelos jovens e adultos, imprescindível para a educação com qualidade.

Com isso, Andrade (2004) propõe o desenvolvimento de uma lei que possa resolver os problemas de desigualdade social no país, aumentando o caráter democrático e melhorando a qualidade da EJA.

Considera-se que a cidadania é um direito individual, obtida através de um processo de maturidade e conscientização do cidadão e das políticas públicas, que devem demonstrar comprometimento e seriedade no desenvolvimento de propostas pedagógicas.

O professor precisa estar preparado para estimular o aluno a aprender, estabelecendo uma parceria entre ambos, onde o entendimento crítico por parte do aluno a respeito de sua nova realidade é essencial, permitindo o desenvolvimento de uma consciência voltado ao senso crítico, necessário para o alcance da cidadania.

Conforme afirmam Arbache (2001) e Silva (1999), o desenvolvimento da sociedade está associado com a garantia do ensino imperativo, sendo um direito inalienável, compondo um sistema capaz de articular as iniciativas com base no aluno e no meio social em que vive.
O primeiro capítulo deste estudo aborda os aspectos históricos da Educação de Jovens e Adultos, a fim de caracterizar a evolução dos modelos de ensino para esta população que permitiram a formação de metodologias consistentes. O segundo capítulo apresenta os desafios e obstáculos encontrados no processo de EJA, considerando a atual legislação brasileira vigente para a área. Por fim, o terceiro capítulo demonstra as metodologias que devem ser usadas para melhorar o processo de ensino aprendizagem de jovens e adultos.

EJA



A Educação de Jovens e Adultos-EJA é um desafio enfrentado tanto por professores quanto pelos próprios alunos, diante da carência de recursos que garantam o crescimento educacional do País através de metodologias didáticas consistentes e produtivas, considerando a realidade vivida pelos jovens e adultos. Para tanto, o objetivo deste trabalho é analisar quais as metodologias didáticas utilizadas para melhorar o processo de ensino-aprendizagem da língua portuguesa e da matemática de jovens e adultos. A metodologia empregada neste estudo foi uma pesquisa exploratória bibliográfica, visando maior conhecimento a respeito do tema apresentado. Dessa maneira, a pesquisa indica que é fundamental que os professores, além de manterem o conhecimento a respeito dos conteúdos programáticos de sala de aula, necessitem manter uma relação interativa com o meio em que seus alunos vivem, a fim de lidar com os problemas sociais e econômicos enfrentados pelos mesmos, garantindo o desenvolvimento de ações capazes de estimular o interesse pelo ensino.

Outros Assuntos
DIREITO DE ALIMENTOS NO NOVO CODIGO CIVIL
754

Direito - DIREITO DE ALIMENTOS NO NOVO CODIGO CIVIL

Direito - Os alimentos existem por princípio legal de solidariedade, em razão do parentesco direto entre alimentante e alimentário.

ACIDENTES DE TRABALHO ENVOLVENDO A EQUIPE DE ENFERMAGEM
781

Enfermagem - ACIDENTES DE TRABALHO ENVOLVENDO A EQUIPE DE ENFERMAGEM

Enfermagem - A evolução tecnológica tem aprimorado as relações do homem com as características do trabalho em diversos segmentos produtivos

A IMPORTÂNCIA DO USO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR
1243234

Enfermagem - A IMPORTÂNCIA DO USO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Enfermagem - Entre os riscos ocupacionais de Enfermagem se encontram os acidentes de trabalho, a contaminação do ambiente, a contaminação por contato direto, além de riscos causados por fatores químicos, físicos, biológicos, e ergonômicos

A DEFICIÊNCIA AUDITIVA E O DIREITO DE ACESSIBILIDADE
1093

Direito - A DEFICIÊNCIA AUDITIVA E O DIREITO DE ACESSIBILIDADE

Direito - Constituição prevê às pessoas com deficiência auditiva, assim como às demais pessoas com deficiência, direitos fundamentais e a garantia da saúde, do bem estar, da integração social.