Novidades?
Home / Blog / Enfermagem / A IMPORTÂNCIA DO USO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR

- A IMPORTÂNCIA DO USO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR

A IMPORTÂNCIA DO USO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Acidentes de trabalho são um grave problema em todas as profissões. Na área da Saúde Pública eles tem um efeito nocivo ao sistema e a economia do país.

Os riscos químicos estão presentes de várias formas, e como exemplo, pode-se citar o manuseio de drogas antineoplásicas que da exposição contínua podem advir sintomas tais como vertigens, vômitos, cefaléia, queda de cabelo e outros mais complexos como carginogênese e efeito teratogênico ou mutagênico.

Acidentes de trabalho são de três tipos: os de trajeto que ocorrer durante o percurso in itinere, os acidentes típicos que são ocasionados pelo própria atividade profissional e as doenças do trabalho que se caracterizam por serem doenças ligadas a certo ramo de atividade.

Os profissionais que estão em contato direto com a atividade hospitalar, atendimento dos pacientes estão expostos a riscos inerentes à execução das tarefas diárias, e estes podem ser ampliados segundo os processos de trabalho sejam diversificados.

Outro risco biológico mencionado em pesquisas e que é considerado uma preocupação no Brasil, é a transmissão do Trypanosoma cruzi, responsável pela Doença de Chagas, causada pelo flagelado e transmitido só homem pelas fezes do triatomídeo em local de picada ou mucos, transfusão sanguínea, via oral por ingestão de alimentos contaminados que invadem o sangue e a linfa, chegando ao músculo cardíaco.
Este tema tem como tema o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) pelo Enfermeiro em ambiente hospitalar e visa basicamente falar da proteção a infecções decorrentes do trabalho profissional. O método de estudo adotado foi a revisão da literatura, feita através de fontes bibliográficas. Em relação aos riscos descreveram-se os riscos mais comuns, tais como manuseio de medicamentos, procedimentos de rotina ou exposição respingos, e sabe-se que são reiscos de origens diversas, todas decorrentes do trabalho do Enfermeiro. A gestão de riscos ocupacionais é uma preocupação do Ministério da Saúde e do Ministerio do Trabalho que prescreveu normas de proteção individual dos profissionais. Conclui-se que há algumas práticas importantes para gerenciar os riscos do ambiente hospitalar tais como a análise de riscos e o uso de EPIs. Os principais EPIs para Enfermagem foram descritos.

Riscos na Enfermagem



Acidentes de trabalho são um grave problema em todas as profissões. Na área da Saúde Pública eles tem um efeito nocivo ao sistema e a economia do país.

Os riscos químicos estão presentes de várias formas, e como exemplo, pode-se citar o manuseio de drogas antineoplásicas que da exposição contínua podem advir sintomas tais como vertigens, vômitos, cefaléia, queda de cabelo e outros mais complexos como carginogênese e efeito teratogênico ou mutagênico.

Acidentes de trabalho são de três tipos: os de trajeto que ocorrer durante o percurso in itinere, os acidentes típicos que são ocasionados pelo própria atividade profissional e as doenças do trabalho que se caracterizam por serem doenças ligadas a certo ramo de atividade.

Os profissionais que estão em contato direto com a atividade hospitalar, atendimento dos pacientes estão expostos a riscos inerentes à execução das tarefas diárias, e estes podem ser ampliados segundo os processos de trabalho sejam diversificados.

Outro risco biológico mencionado em pesquisas e que é considerado uma preocupação no Brasil, é a transmissão do Trypanosoma cruzi, responsável pela Doença de Chagas, causada pelo flagelado e transmitido só homem pelas fezes do triatomídeo em local de picada ou mucos, transfusão sanguínea, via oral por ingestão de alimentos contaminados que invadem o sangue e a linfa, chegando ao músculo cardíaco.

Outros Assuntos
DIREITO DE ALIMENTOS NO NOVO CODIGO CIVIL
781

Direito - DIREITO DE ALIMENTOS NO NOVO CODIGO CIVIL

Direito - Os alimentos existem por princípio legal de solidariedade, em razão do parentesco direto entre alimentante e alimentário.

ACIDENTES DE TRABALHO ENVOLVENDO A EQUIPE DE ENFERMAGEM
817

Enfermagem - ACIDENTES DE TRABALHO ENVOLVENDO A EQUIPE DE ENFERMAGEM

Enfermagem - A evolução tecnológica tem aprimorado as relações do homem com as características do trabalho em diversos segmentos produtivos

A IMPORTÂNCIA DO USO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR
1289147

Enfermagem - A IMPORTÂNCIA DO USO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Enfermagem - Entre os riscos ocupacionais de Enfermagem se encontram os acidentes de trabalho, a contaminação do ambiente, a contaminação por contato direto, além de riscos causados por fatores químicos, físicos, biológicos, e ergonômicos

A DEFICIÊNCIA AUDITIVA E O DIREITO DE ACESSIBILIDADE
1137

Direito - A DEFICIÊNCIA AUDITIVA E O DIREITO DE ACESSIBILIDADE

Direito - Constituição prevê às pessoas com deficiência auditiva, assim como às demais pessoas com deficiência, direitos fundamentais e a garantia da saúde, do bem estar, da integração social.